Oração de intercessão à São Benedito para uma Causa urgente!

Causas impossíveis, Oração de São Benedito

Quem já fez garante que uma resposta sempre vem.
Muitos relatam milagres além do esperado.
Uma oração simples de um dos Santos mais humildes que conhecemos.
São Benedito, rogai por nós.
Veja a maneira correta de pedir.

Mude a sua história, comece agora!

Orar por 9 dias seguidos com muita fé.
Se for algo de muita emergência, ore por 9 horas seguidas (de hora em hora).

São Benedito, filho de escravos, que encontrastes a verdadeira liberdade servindo a Deus e aos irmãos, independente de raça e de cor, livrai-me de toda a escravidão, venha ela dos homens ou dos vícios, e ajudai-me a desalojar de meu coração toda a segregação e a reconhecer todos os homens por meus irmãos. São Benedito, amigo de Deus e dos homens, concedei-me a graça que vos peço do coração |(fazer seu pedido).
Por Jesus Cristo Nosso Senhor.
Amém.

Temos também a segunda Oração de São Benedito

Oração a São Benedito

Glorioso São Benedito, grande Confessor da fé,
com toda confiança venho implorar
a vossa valiosa proteção.
Vós, a quem Deus enriqueceu com os dons celestes,
impetrai-me as graças que ardentemente desejo,
para maior glória de Deus.
Confortai o meu coração nos desalentos!
Fortificai minha vontade para cumprir bem os meus deveres!
Sede o meu companheiro nas horas de solidão e desconforto!
Assisti-me e guiai-me na vida
e na hora da minha morte, para que eu possa bendizer a Deus nesse mundo
e gozá-lo na eternidade. Com Jesus Cristo, a quem tanto amastes.
Assim seja.

Pode-se fazer a novena, rezando-se esta oração 9 dias seguidos. 

São Benedito, o Mouro

O nome em latim, “Benedictus”, em português significaa Bento e Benedito. Bento é empregado para designar os papas e outros santos que levaram esse nome: Benedito é usado para designar o santo negro.

Benedito nasceu em 1526 na aldeia de San Fratello (santo irmão), também designada com a forma helenizada de São Filadelfo, situada na província de Messina, na ilha da Silícia. Era filho de pais descendentes de escravos levados para a Sicília. Era o mais velho da família e conseguiu a liberdade da escravidão através do professor siciliano Manasséri. Dos pais recebeu excelente educação religiosa e espiritual, mas parece que nunca aprendeu a ler e nem escrever.

Desde os 10 anos manifestou uma pronunciada tendência para a penitência e para a solidão. Guardando rebanhos nos montes circunvizinhos à sua cidade natal, entregava-se frequentemente à oração, de forma que os companheiros o chamavam de “o santo mouro” (Mouro, moro em italiano, designava não apenas os africanos do norte, mas também a pessoa de pele escura). As humilhações e gozações dos companheiros por causa da piedade só fizeram aumentá-la. Aos 18 anos, com o fruto de seu trabalho, provia a si mesmo e aos pobres.

Um jovem senhor, Jerônimo Lanza, vendo como o maltratavam por causa de sua piedade, chamou-o para o eremitério em que viviam alguns companheiros e Benedito o seguiu. Tinha então 21 anos. A vida de Benedito tornou-se um exercício contínuo de todas as virtudes e adquiriu fama de operar milagres. Isso fez com que ele e os companheiros, abandonassem os arredores de Messina e fossem para o monte Pellegrino, um rochedo inóspito perto de Palermo, célebre por ter sido a morada de outra santa penitente, Santa Rosália. Após a morte de Jerônimo, os eremitas escolheram Benedito como seu superior. Mas o papa Pio IV, em 1562, proibiu a existência de eremitas na ilha da Sicília. Os que quisessem deviam ingressar nas ordens existentes. Benedito, obediente, ingressou na ordem franciscana, no convento de Santa Maria de Jesus, em Palermo, onde viveu até o fim da vida, com exceção de 3 anos passados no convento de Santa Juliana. Ali em Palermo foi sobretudo o cozinheiro, e sua fama de operador de milagres cresceu. Em 1578 o capítulo geral dos franciscanos o nomeou guardião ou superior do seu convento, cargo que ele aceitou só por imposição de santa obediência. Foi também mestre de noviços. Morreu em 1589. Seu corpo está incorrupto e exposto na igreja do seu convento em Palermo

Palacín, C; Pisaneschi, N. Santo nosso de cada dia, rogai por nós! (Santoral popular), Edições Loyola, São Paulo, 1991, PP. 233-234.

Os números, divulgados pelo Banco Central (BC), confirmam que os bancos ainda têm muita gordura para queimar.
Apesar de considerar a queda “significativa”, até o chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Tulio Maciel, destacou que os juros do cheque especial ainda se mantêm em patamar elevado.

(Fonte: Brasil Soberano