06 de setembro é o dia de Salus dia da Prevenção das Doenças.

Na mitologia grega, Higéia (ou Salus, na versão romana) era a filha de Esculápio. Enquanto este era o deus da medicina, aquela era a deusa da saúde, da limpeza e da sanidade. Ele era associado diretamente com a cura. Já ela, com a prevenção das doenças e a continuação de uma vida saudável.

Tinha um papel importante no culto de seu pai. Enquanto este estava mais diretamente associado à cura, ela era associada à prevenção das doenças manutenção da boa saúde. Era objeto de culto local desde, pelo menos, o século VII a.C., geralmente acompanhada do irmão Telésforo. Não tinha, porém, uma mitologia própria.

O culto de Higeia como deusa independente espalhou-se depois que o Oráculo de Delfos a reconheceu e foi impulsionado pela devastadora praga de Atenas em 429 a.C. e 427 a.C. e em Roma em 293 a.C. Seus principais templos estavam em Epidauro, Corinto, Cós e Pérgamo. Pausânias remarcou que, no Asklepieion de Titane, em Sícion (supostamente fundado por Alexanor, neto de Asclépio), estátuas de Higeia eram cobertas por cabelo de mulher e pedaços de roupas babilônicas. Segundo as inscrições, os mesmos sacrifícios eram oferecidos em Paros.

Um templo lhe foi consagrado em 307 AC pelo censor C. Iunius Bubulcus, na colina do Quirinal, que foi mais tarde decorado com pinturas por C. Fabius Pictor. Ela foi cultuada publicamente em 30 de abril, em conjunção com a Pax, Concordia e Jano.

Arífron, artista de Sícion do século IV a.C, escreveu um hino bem conhecido para celebrá-la. Estátuas de Higeia foram criadas por Escopas, Briáxis e Timóteo, entre outros. Ela era freqüentemente representada como uma jovem alimentando uma grande serpente enrolada em torno de seu corpo. Às vezes, a serpente bebia de uma jarra que ela levava. Esses atributos foram mais tarde adotados pela deusa galo-romana da cura, Sirona.
(aqui a Fonte é: https://fantasia.fandom.com/pt/wiki/Higeia)

Peça a Deusa Salus o seu poder de cura para que desperte sua capacidade regeneradora e ative sua energia vital. Envolva nessa invocação as forças naturais como o sol, o ar, a terra, a água, ervas e flores ou cristais para aumentar sua conexão com a natureza e se libertar da necessidade constante dos remédios e produtos artificiais.