Receitas caseiras para exterminar formigas

Elas vão invadir a sua praia, sua casa, seu rancho e até as roupas!

Resolvi pesquisar e testar fórmulas caseiras para eliminar essa praga de formigas doceiras que passeiam principalmente pela cozinha e se bobear pela casa toda.
Tem um monte de receita “tosca” por ai que não faz nem cócegas nas formigas, mas tem umas que é realmente tiro e queda para acabar com a infestação de formigas doceiras na sua casa.
Peça e receba no seu e-mail as melhores dicas, testadas e aprovadas e sem nenhum efeito nocivo ou colateral para sua família.
Grátis, é só pedir:

    Seu nome (obrigatório)

    Seu e-mail (obrigatório)





    Os Signos do Zodíaco ou Signos Zodiacais têm sua origem nas doze constelações do zodíaco visíveis na Eclíptica, que também é conhecida como o Cinturão Zodiacal ou Via Solis, ‘Caminho do Sol’.
    Há cerca de dois mil anos , quando o grego Cláudio Ptolomeu sistematizou todo o conhecimento recolhido à tradição astrológica dos povos com quem os gregos mantiveram contato, o equinócio vernal – marca do início da primavera no hemisfério norte – era assinalado pelo “ingresso” do Sol na constelação de Áries. Na verdade, tratava-se do fato de que, da Terra, o Sol era visto tendo a constelação de Áries “ao fundo”.(Fonte Wikipedia)



    Como este fato marcava o retorno da vegetação e do calor após os meses de inverno, o momento em que a vida irrompia do solo e o início de um novo ciclo, Áries foi considerado o primeiro signo zodiacal e as constelações seguintes passaram a nomear os signos em seqüência.
    Aqui faz-se necessário um esclarecimento. Por uma questão prática e estética, adotou-se a idéia do círculo (360º) para a representação do céu. Este círculo também representava o caminho do Sol através das constelações/signos. A cada signo corresponderiam trinta graus em doze parcelas correspondentes. Esta representação veio a ser considerada um ‘zodíaco intelectual’, já que simplificava propositalmente a representação elíptica da órbita dos planetas. Importa saber que, nestes tempos, ainda se acreditava que a Terra era o centro do universo. A Astrologia e a Astronomia, até então consideradas ciências complementares, baseavam-se na visão geocêntrica.(Fonte Wikipedia)