Mensagem do Meu Anjo – Preocupações
Preocupações
As vezes nos ligamos em coisas tão pequenas,
que perdemos a direção das coisas importantes.
São situações corriqueiras que nos incomodam demais,
levam à discussões inúteis que por vezes chega a machucar.
Guardamos mágoas, levamos rancores, ficamos de mal,
tudo em nome de um “orgulho besta” que nem sempre,
admitimos, pois “nos achamos” superiores,
livres dos males do mundo.
Quanta pretensão, não é mesmo?

Por isso, é importante assumir as nossas fraquezas,
sentimos tudo o que os outros também sentem,
raiva, ódio, inveja, desprezo, nojo, tristeza,
alegria, orgulho, certezas e dúvidas,
tudo que é próprio do ser humano.
E isso é natural…

Lógico que estamos aqui para evoluir,
e aprendemos, seja pelo amor, ou pela dor,
que os sentimentos mesquinhos,
nos levam ao isolamento, ao sofrimento inútil.

Por isso:
concentre-se no bem que possa ser feito,
na palavra que pode ser bem-dita,
no abraço fraterno que consola e encerra discussões,
no amor que podemos desenvolver por qualquer pessoa,
na admiração que podemos ter por nós mesmos,
na certeza de que somos espelhos,
evangelizadores através dos nossos atos e atitudes.

Por isso, preocupe-se com você!
Não se descabele por situações que não mudam.
Mude você!

Eu acredito em você

Paulo Roberto Gaefke
www.meuanjo.com.br
Anunciantes:




Preocupações

Livre-se das preocupações

Livre-se das preocupações

Dias modernos, preocupações antigas, o que vestiremos, o que comeremos, pra onde iremos???
Interrogações que se fazem presente no dia a dia daqueles que tem como  única preocupação a vida terrena e os bens materiais. Esquecemo-nos muitas vezes de que necessitamos não só do pão material mas com muita força, precisamos do fermento para nossa alma.
Esse pão espiritual que Jesus alertava, é conquistado através de  nossas obras, da caridade sem falsidade.
Buscai o pão da Terra para alimentar seu corpo físico, mas não se esqueça que a sua alma tem fome e sede de justiça e paz.  Leia pelas manhãs o  Salmo 32
Salmo 32

1 Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.

2 Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniqüidade, e em cujo espírito não há dolo.

3 Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo.

4 Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio.

5 Confessei-te o meu pecado, e a minha iniqüidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado.

6 Pelo que todo aquele é piedoso ore a ti, a tempo de te poder achar; no trasbordar de muitas águas, estas e ele não chegarão.

7 Tu és o meu esconderijo; preservas-me da angústia; de alegres cânticos de livramento me cercas.

8 Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; aconselhar-te-ei, tendo-te sob a minha vista.

9 Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio; de outra forma não se sujeitarão.

10 O ímpio tem muitas dores, mas aquele que confia no Senhor, a misericórdia o cerca.

Leituras recomendadas:

(JO 14:1) “NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.”
(JO 14:2) “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.”
(JO 14:3) “E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.”
(JO 14:4) “Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho.”

[email_link]