Oração da Noite – O Poder da Oração Forte
A Oração da Noite Original de Auta de Souza 1899

Date

Oração da Noite mais antiga de Auta de Souza

Quando a noite cai, parece que todos os problemas se acomodam em nossas costas e se misturam aos nossos pensamentos.

Isso, atrapalha o sono, a paz e a serenidade que tanto precisamos para o descanso merecido e que tanto faz falta para o corpo.

Assim, a noite tem se tornado a vilã do sono e da saúde de muita gente em todo o planeta, por concentrar energias que acabam nos envolvendo e nem sempre são boas.

Para que serve a Oração da Noite?

As orações carregam em si mesmas, palavras poderosas, como mantras que acabam por nos fazer ligar ao mundo espiritual e aos seres superiores que até inconscientemente buscamos.

A Oração da Noite é uma fórmula de apaziguar nossa ansiedade, tranquilizar a alma e afugentar o medo que nos cerca.

A noite traz a escuridão, e a escuridão é o desconhecido, é o que nos traz medo, traz ansiedade e a insônia vem como prêmio extra, um prêmio que ninguém quer receber.

Por tudo isso, a  Oração da Noite de Auta de Souza, escrita em 03 de Maio de 1899, invoca as forças Marianas e dos Anjos para trazer a tranquilidade para o bom sono que “será o bálsamo para qualquer tormento”.

A Oração da Noite também é a conhecida como Oração para dormir melhor, pois a insônia tem se tornado um problema crônico dos nossos tempos.

 

Oração da Noite 30 dias

Poderosa Oração da Noite

Oração da Noite antiga que passada de geração em geração tem auxiliado muitas pessoas pela sua simplicidade e poder.

Qual é a oração da noite?

Senhor, dai conforto aos corações das pessoas que passam por momentos difíceis.

Que tenham em Ti a esperança e a fé de que dias melhores virão.
Senhor, envia Teus Anjos Protetores ao meu lar, para tomarem conta do meu descanso e de meus familiares.

Em nome de Jesus! 

Amém

Recomenda-se fazer a leitura desta Oração da Noite todos os dias antes de dormir e já deitado(a). Experimente a força desta Oração para dormir melhor.

Qual a melhor oração antes de dormir?

Recomenda-se sempre a leitura do Salmo 23 e orar com o Pai Nosso antes de dormir. Dizem que a verdadeira Oração da Noite é o Pai Nosso .

Pai Nosso (oração de todas as noites)

Pai Nosso que estais nos Céus, santificado seja o vosso Nome, venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu.

O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal.

Amém

Salmo para Dormir melhor – Salmo 23

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.
Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

Salmos 23:1-6

 

Oração da Noite de Auta de Souza

Recomendamos repetir a Oração todas as noites antes de dormir por pelo menos 30 dias, e se possível, mais tempo, faça sempre.

Ajoelhada, ó meu Deus, e as duas mãos unidas,
Olhos fitos na Cruz, imploro a tua graça…

Esconde-me, Jesus! da treva que esvoaça
Na tristeza e no horror das noites mal dormidas,

Maria!
Virgem mãe das almas compungidas,
Sorriso no prazer, conforto na desgraça…

Recolhe essa oração que nos meus lábios passa
Em palavras de fé no teu amor ungidas.

Anjo de minha guarda, ó doce companheiro!
Tu que levas do berço ao porto derradeiro
O lúrido batel de meu sonhar sem fim,
Dá-me o sono que traz o bálsamo ao tormento,
Afoga o coração no mar do esquecimento…

Abre as asas, meu anjo, e estende-as sobre mim.
Amém
Macaíba – 3 de Abril de 1899.

Conheça a autora: Auta de Souza

Auta de Souza. Natural de Macaíba, no Rio Grande do Norte, a poeta nasceu em 12 de setembro de 1876, teve uma vida breve e marcada por perdas (Faleceu em Natal, 7 de fevereiro de 1901).

Aos 14 anos, ela foi diagnosticada com tuberculose e, mesmo doente, começou a escrever aos 16 anos e frequentava o Club do Biscoito, uma associação de amigos que promovia reuniões para recitar poemas de vários autores.

Ficou órfã aos três anos, com a morte de sua mãe por tuberculose, e no ano seguinte perdeu também o pai, pela mesma doença. Sua mãe morreu aos 27 anos e seu pai aos 38 anos.

Durante a infância, foi criada por sua avó materna, Silvina Maria da Conceição de Paula Rodrigues, conhecida como Dindinha, em uma chácara no Recife, onde foi alfabetizada por professores particulares. Sua avó, embora analfabeta, conseguiu proporcionar boa educação aos netos.

Em 1936, a Academia Norte-Riograndense de Letras dedicou-lhe a poltrona XX, como reconhecimento à sua obra.

Em 1951, foi feita uma lápide, tendo como epitáfio versos extraídos de seu poema Ao Pé do Túmulo:

Longe da mágoa, enfim no céu repousa
Quem sofreu muito e quem amou demais.

Apresento mais uma Oração em forma de poesia, uma Oração da Noite que fala de saudade e de fé de Auta de Souza.

Ao cair da noite

Não sei que paz imensa
Envolve a Natureza,
N’ess’hora de tristeza,
De dor e de pesar.

Minh’alma, rindo, pensa
Que a sombra é um grande véu
Que a Virgem traz do Céu
Num raio de luar.

Eu junto as mãos, serena,
A murmurar contrita,
A saudação bendita
Do Anjo do Senhor;

Enquanto a lua plena
No azul, formosa e casta,
Um longo manto arrasta
De lúrido esplendor.

Minhas saudades todas
Se vão mudando em astros…

A mágoa vai de rastros
Morrer na escuridão…
As amarguras doidas
Fogem como um lamento
Longe do Pensamento,
Longe do Coração.

E a noite desce, desce
Como um sorriso doce,
Que em sonhos desfolhou-se
Na voz cheia de amor,
Da mãe que ensina a Prece
Ao filho pequenino,
De olhar meigo e divino
E lábio aberto em flor.

Ah! como a Noite encanta!
Parece um Santuário,
Com o lindo lampadário
De estrelas que ela tem!
Recorda-me a luz santa,
Imaculada e pura,
Da grande noite escura
Do olhar de minha mãe!

Ó noite embalsamada
De castas ambrósias…

No mar das harmonias
Meu ser deixa boiar.

Afasta, ó noite amada,
A dúvida e o receio,
Embala-me no seio
E deixa-me sonhar!

Auta de Souza

 

Mais
artigos