O que esperar do amor?

O que esperar do amor?

Em tempos de amores instantâneos, é preciso fazer uma análise do que realmente é amor, pois há uma grande confusão no ar, e pessoas acabam se machucando muito nos relacionamentos pois esperam demais do próximo e acabam se frustrando.
Quero saber a sua opinião sobre a afirmação do escritor Saint-Exupéry (O Pequeno Príncipe) falando da confusão que fazem do amor.

Leia o pequeno texto e comente.
Eu quero saber o que você acha. Ok?


“Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores
sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz
sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que
faz sofrer. (…) Eu sei assim reconhecer aquele que ama
verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor
verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca.”
Antoine de Saint-Exupéry
Qual é a sua opinião?
Use os comentários para dar a sua opinião!

26 comentários sobre “O que esperar do amor?

  1. O amor verdadeiro é aquele que nada pede em troca simplesmente se doa por amor. O amor possessivo este não é amor verdadeiro pois sempre cobra do seu paceiro. Amor verdadeiro tem que existir confiança um no outro, isto é respeito mutuo, tem que se doar. A fidelidade deve existir entre casais. Primeiro devemos amar a se própio pois assim seremos capazes de amar o próximo seja amor de amigo, de irmão, amor entre casais…….AMAI AO PRÓXIMO ASSIM COMO DEUS TE AMA E COMO VC AMA A SE MESMO!!!!

  2. Já tenho 72 anos,sou viúva, mas, graças a Deus tenho muito o que recordar. A minha vida com o meu amor foi ótima. O que me assusta hoje é a troca de namorados como se troca de roupa, isto é triste.
    O amor verdadeiro nasce de um olhar, um sorriso.Depois com sinceridade e compreensão dura a vida toda.

  3. o amor tem que ser mutuo. saber dar e receber,com muito respeito, confiança e complicidade. saber amar é muito bom………

  4. não sei se devo mesmo acreditar no amor… não quero pensar que estou amando e no fim, não é amor, é apenas mais uma ilusão. Eu conheci alguém… e queria apenas a felicidade dessa pessoa. Ao vê-la feliz eu ja me sentia feliz e ela parecia que também gostava de mim. até que houve o pior dia da minha vida… o dia em que essa pessoa mo disse que não queria mais por que tinha achado outro… não quero, não vou me entregar nessa de novo.

  5. eu sou musico… e musicos tem os sentimentos mais sensiveis. Nós trabalhamos com sentimentos, precisamos deles para tocar ou até mesmo para compor alguma coisa… Mesmo aquela pessoa tendo feito aquilo comigo, quando eu toco minhas músicas… não consigo esquecer do olhar dela, do sorriso dela ou até mesmo a voz dela.Ja pensei varias vezes em até me matar mas nunca faço… não posso perder tudo o que eu consegui com a música. A música me acalma…

    obs: eu toco trompete… uma observação meio inutil mas vou fazer-la. Muito obrigado pelo conselho.

  6. Só poderemos doar o amor se amarmos a Deus em primeiro lugar, pois dele emana todo o amor por nós e o amor universal. Sentindo o amor de Deus, amamos a nós mesmos, somos felizes e transferimos todo esse estado de paz ao ao outro. concordo com os amigos que relataram acima que não devemos buscar a outra metade, temos que estar completos para encontrar alguem.Tenho um amor que atualmente não está mais na minha vida, após quase 10 anos de casamento, enfrentei muitas situações e pessoas e preconceitos para ficar com ele. Sentia que ele me amava, via isso nos seu jeito de me olhar, de falar de mim. Éramos um casal perfeito e bonito, admirados pelos amigos. E de repente do nada, ele começou a dizer que estava cheio de dúvidas, incertezas, que não mais me amava, jurou que não tinha outra pessoa.Eu sofri muito, mas hoje penso que somente o tempo vai dizer e me explicar o porque de tudo.E se ele for a pessoa predestinada pelo universo e no momento se encontra perdido, dominado pelo ego, somente vou saber daqui alguns anos para julgar se o sentimento continua o mesmo como se o tempo tivesse parado. Mas enquanto isso não vou deixar de viver e me proporcionar novas experiências.

Comentários estão encerrado.