Rio do vazio que se forma a minha volta,
pois decidi pela estrada da vida, ainda que torta,
é melhor seguir a vida, que a procissão de gente morta.
E assim, faço das minhas desilusões, trampolins para a vitória,
ainda que demore, ainda que a noite seja mais escura,
a minha ambição é tão simples e tão pura:
“ser feliz com o que eu já conquistei”,
como o pequeno príncipe, possuir a flor,
para viver de alegria e amor.

Por isso, a solidão não me assuta, me faz mais solidário,
e na solidariedade, a miséria de quem tem menos,
me faz sentir rico, livre de doenças e venenos.
Quando nos isolamos, temos medo de tudo,
das pessoas, das emoções, dos nossos desejos,
e quem vive sem um sonho, sem um beijo,
passa pela vida, como folha caida…

Ah! não tenha medo do insondável,
nem se preocupe demais com o futuro, que pode nem chegar,
antes, faça das suas lembranças,
escada para o dia de hoje,
tão desejado,
tão cheio de oportunidades,
que em 24 horas não cabe a sua felicidade.
Então, eu te desejo, na simplicidade,
que você se encontre, se ache, se ame,
e seremos dois loucos cheios de poesia,
a andar pelas ruas da vida,
com aquela estranha certeza de que podemos tudo,
que por alguns instantes, somos os donos do mundo!
Chorar pra quê?
A vida é bela, mesmo sem uma fita amarela.
Aproveite o dia!
Paulo Roberto Gaefke em 14/05/2010
[email_link]