Velhinhos e usadinhos

o_que_e_que_et_tenho

O que que eu tenho?

A velhinha sobe no ônibus lotado e fica na frente de uma moça. Com a mão no peito ela diz com a voz trêmula:
– Se você soubesse o que eu tenho, você me deixaria sentar.
Imediatamente a moça levanta e dá o lugar à velhinha. Mas está um calor de matar, e a moça tira da bolsa um ventilador a pilha. A velhinha vê o ventilador e repete:
– Mocinha, se você soubesse o que eu tenho, você me emprestaria este ventilador.
A moça cede gentilmente o ventilador à velhinha. Dez minutos depois, a velhinha levanta, devolve o ventilador à moça, vai até a frente do ônibus e diz ao motorista:
– Pare aqui, é aqui que eu quero descer.
O motorista explica que ela deve esperar o próximo ponto. Imediatamente a velhinha repete sua ladainha:
– Se você soubesse o que eu tenho você me deixaria descer aqui mesmo.
O motorista, com dó da velhinha, deixa a velhinha descer. Antes de fechar a porta para continuar a viagem, ele pergunta:
– Sem querer ser indiscreto, minha senhora, o que é que a senhora tem?
A velhinha responde com um sorriso:
– Cara de pau!

Ligação com Deus

Um casal de velhinhos vai ao médico. O velhinho entra primeiro. Quando o médico termina de atendê-lo, ele o manda para a sala de espera e chama a velhinha. O médico diz:
– Antes de continuar os exames, eu gostaria de falar a respeito de seu marido…
– Oh não! – exclama a velhinha – É o coração! Eu disse que ele não podia comer ovos!
O médico responde:
– Não, não é isso! – diz o médico – É que quando eu perguntei ao seu marido como ele estava indo, ele me disse que se sentia muito bem. Aí ele disse que quando ele levanta a noite para ir ao banheiro, ele abre a porta e Deus acende a luz. E quando ele fecha a porta ao sair, Deus apaga a luz.
– Que droga! – exclama a velhinha – Ele voltou a mijar na geladeira!


image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +