Se ele pode…

Mensagem do dia: Passamos pela vida
Por Paulo Roberto Gaefke

Corre que o ônibus vai passar,
o avião vai decolar,
o trem já vai partir,
a carona já vai.
E a vida, ora a vida pode esperar…

Corremos tanto que perdemos o encanto pela vida, já não pensamos,
criamos uma barreira contra os pensamentos e vamos “passando pela vida”
ouvindo o que a sociedade capitalista criou como “modo de vida”,
Se fulano tem um IPOD e se ele pode, eu também quero!
Se ciclano tem celular com câmera de 15 megapixels eu também quero,
depois a gente resolve pra que serve tudo isso,
mas nesse momento eu preciso correr,
preciso ter,
esquecer…

Perdemos a preciosa oportunidade de admirar:
a vida, as pessoas, a natureza e nós mesmos.
Já não nos espantamos com as nossas capacidades,
apenas passamos pela vida, empurrados por sonhos de consumo.
Parece que um carro novo é mais importante que a família,
o sapato, mais que os pés,
a roupa, mais do que o corpo,
a marca, mais importante que a qualidade.

A vida é o bem mais precioso que possuímos,
importante demais para passarmos por ela sem fazermos uma reflexão
e alguns questionamentos, dedicar um tempo para descobrirmos
em nós mesmos, a razão de estarmos aqui.

Vai, tome coragem e separe um momento do seu dia,
para pensar no que anda fazendo,
no rumo que as coisas estão tomando,
é assim que você sonhou viver?

Esse relacionamento está do jeito que você imaginou?
Você está fazendo o que gosta?

O que é mesmo que você gosta?

Pensar, tomar decisões baseadas na razão,
sem jamais esquecer da ternura, da emoção,
esse é o caminho seguro da reflexão.
Tenha tempo para viver você!
Pense nisso!

Eu acredito em você.
Paulo Roberto Gaefke
www.meuanjo.com.br

Use e repasse a vontade em sites, blogs ou e-mail, mas, por favor, respeite os direitos autorais e mantenha o nome do autor.
Obrigado!

Deixe seu comentário. Facebook.
image_pdfimage_print


Comments are closed.

About Gaefke

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +