Receita do dia – Pão de Abóbora

Pão de Abóbora

Ingredientes:

3 tabletes de fermento fresco para pão (45 g)
3 colheres de sopa de açúcar
1 colher de sopa rasa de sal
½ xícara de creme de leite fresco
3 ovos inteiros
1 ½ xícara de abóbora
6 xícaras de chá de farinha de trigo
leite para pincelar
para salpicar: sementes de gergelim, papoula ou orégano.



Vamos fazer:
Cozinhe a abóbora em uma panela grande com água fervente e sal, até que fique macia (cerca de 20 minutos). espere esfriar e passe-a no Liquidificador.
Reserve esta massa

Pegue uma tigela bem grande e dissolva o fermento no açúcar com a ajuda das costas de uma colher.É só brincar de massinha, até o fermento derreter…
Vá adicionando a massinha o sal, o creme de leite, os ovos (bom sempre lembrar para você abrir os ovos um a um separadamente) e a abóbora.

Mexa um pouco para misturar bem…

Aos poucos, vá acrescentando a farinha, e força na munheca, para trabalhar a massa com as mãos.
Não se assuste: a massa fica um pouco grudenta mesmo.
Cubra a tigela com um pano de prato e deixe descansar em paz por quarenta minutos!
Passou 40 minutinhos, abaixe a massa com as mãos divida em duas partes e transfira para formas de bolo inglês (27 cm X 11 cm) previamente untadas com óleo.
Pode usar forminhas de mini-bolos, ou uma assadeira maior, o que vai mudar é apenas o formato.
Cubra a massa já na forma por mais 1 hora pelo menos, até dobrar de volume.

Pincele a massa com o leite (ou gema), salpique a semente escolhida e leve ao forno preaquecido em temperatura em torno de 180 graus (forno médio).
Uns 40 minutinhos de forno e sai a delícia que vai transformar o seu café da manhã, ou chá da tarde.
Vai fazer?
Me conta como ficou depois aqui nos comentários.
O meu ficou uma delícia!

image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +