Poderoso amuleto de proteção contra a Inveja

Santo Agostinho dizia que “a inveja é o pecado diabólico por excelência”. E se referia a ela como “o caruncho da alma que tudo rói e reduz a pó”
Se você anda sentindo uns calafrios estranhos no corpo, sente que parece que tem alguém sempre te observando, ou coisas estranhas andam acontecendo no seu caminho, pode ser que você anda sofrendo um “Bullyng do Zóião” ou seja, “inveja de alguém sobre a sua vida ou suas coisas. E olhe, nem precisa muito, pode ter alguém invejando o seu cabelo, seus olhos, sua bolsa e seus sapatos, seu/sua companheiro/a, seu carro, sua casa…sei lá, tem gente que não consegue ter as coisas e ficam secando as conquistas dos outros.
Proteja-se!
Este Poderoso amuleto é feito com a sua energia, com as suas mãos e vai garantir um alívio quase que imediato.
Peça agora mesmo.

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)






O que você pede com fé vai naturalmente sendo realizado na sua vida.


Santo Agostinho elaborou uma frase que informa sobre o significado menos banal da inveja: Video, sed non invideo, ou seja, vejo, mas não invejo. A inveja tem nexo com o ver. Se vejo, posso invejar. Se vejo, devo não invejar. Ver e não invejar seria o mérito daquele que vê. Ora, a inveja nasce do desejo de se ter o que o outro tem e, como quase dez séculos mais tarde disse Santo Tomás, é a tristeza que advém da felicidade do próximo. O invejoso tem uma espécie de olho grande, um “olho gordo”, mau, para tudo o que cabe a outrem. Tudo o que não se refere a ele.


Deixe seu comentário. Facebook.
image_pdfimage_print

Comments are closed.

About Gaefke

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +