O renascer

Por favor, quando acabar de ler, se achar que é interessante, como eu acredito ser, envie-a  pelo menos para uma pessoa amiga.
Esta mensagem quer humildemente tentar resgatar valores que estão perdidos na superficialidade do mundo que só sabe dizer: consuma e nos faz esquecer de viver.
Se puder, divulgue!
Obrigado.

Qual é o sentimento que você anda escondendo?
Qual é o desejo que anda tão reprimido?
Qual a dor que não aparece e te machuca tanto?
Que lágrima teimosa é essa que insiste em descer?
Que sorriso amargo é esse que te esconde?
Que alegria que você deseja e não alcança?

Vivemos em um tempo onde as emoções tem “peso real”,
não são mais subjetividades, o mundo pessoal de cada um,
é um fato, uma realidade que causa doenças reais.
Depois dos psiquiatras, são os cardiologistas
que mais prescrevem psicofármacos,
ansiolíticos e antidepressivos de toda espécie,
para transtornos cada vez mais comuns…

Precisamos vivenciar nossas emoções,
andarmos mais com os pés no chão,
sairmos da frente da tela do computador,
fazer amizades reais, menos virtuais.
Experimentarmos frutas doces, e não doces artificiais.
Precisamos de mais beijos demorados, abraços apertados,
calor humano, gente como a gente,
que não sente pena da gente, apenas ama.

É tempo de Ressurgir das nossas cinzas.
Resgatarmos valores que ficaram para trás:
-a palavra empenhada, a amizade para sempre;
-o casamento que dura, dura e dura;
-o amor que é mais do que uma paixão;
– a verdade e a fraternidade sempre.
O desejo de ser simplesmente quem nós somos.

Menos comidas industrializadas,
mais tempo para sentar-se a mesa e comer sem pressa,
sem televisão ligada, sem “msn” apitando todo instante,
sem celulares neuróticos como os donos.

É tempo de ter tempo para viver.
Dormir mais cedo, caminhar pela manhã,
tomar um banho que lava alma,
ser feliz com o que tem,
sem chorar pelo que ainda não possui.

Valorizar os pés, esquecendo os sapatos,
o corpo, seja de que forma for, não a roupa da moda.
Valorizar a família, esta sim, para sempre.

Que tal rever os valores da sua vida?
Pode ser que  você descubra que já é feliz e nem sabia!
Eu acredito em você
Paulo Roberto Gaefke

[email_link]

image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +

Comments are closed.