O momento

Não somos responsáveis apenas pelo que fazemos, mas também pelo que deixamos de fazer.
(Molière, dramaturgo francês)



Cruzar os braços para o problema não resolve nada. Diante de uma situação difícil, não adianta ficar pensando no problema, nas dívidas, na humilhação. Você tem que dirigir toda a sua força, todo o seu pensamento e todo o seu entendimento para a solução desses problemas.
Parece simples e óbvio não é mesmo? Mas, na prática, sabemos que não é bem assim.
Só de pensar nos problemas, perdemos a força, temos vontade de jogar tudo para o alto, sumir, ir para bem longe de tudo e de todos.
A cabeça fica martelando, criamos imagens de medo, de humilhação, de pavor. Com esse clima como é possível sair dessa roda de infortúnios?

Usando a determinação que todos temos em abundância dentro de cada um. Com a fé que possuímos e nem temos idéia da quantidade que habita em nós. Com a certeza que somos iluminados e possuímos inteligência e capacidade de arrancar forças do fundo de nossa alma, tornando possível a libertação dos problemas que parecem não ter fim.
Tudo tem a sua marca.
Tudo tem o seu toque, então o problema é seu, é você quem deve resolvê-lo. Não fique esperando piedade de ninguém, você não precisa da pena de ninguém. Tudo o que você precisa agora é determinação, é sair do lugar comum, é partir para a vitória.
Para chegar a vitória, não coloque obstáculos, não aceite palavras de desânimo. Não aceite menos da vida, queira o máximo!

Descruze os braços e faça seu jogo: a roleta da vida vai girar agora. Seu número de sorte se chama trabalho.
Trabalhe sem medo, com a força de quem precisa vencer. Nenhuma pedra será tão grande que não poderá ser removida.
Acredite; a diferença entre a miséria e a riqueza está apenas á um passo de qualquer pessoa que determine a mudança e partir com fé e força na busca dos objetivos.
Você ainda vai ficar de braços cruzados e na lamentação?
Espero que não.
O momento da virada chegou!
A Força habita em você.

Eu acredito em você
Paulo Roberto Gaefke
www.meuanjo.com.br
[email_link]

image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +