Por: Paulo Roberto Gaefke

Sabe aquela pessoa que você começa admirar,
e vai vendo no dia a dia, mesmo através de outras pessoas,
que ela seria o seu “número exato”,
que teriam tudo para ser um casal “sensacional”?

Essa admiração, esse conhecer,
é a fórmula ideal para o amor sem “susto”.
Não tem aquele “fogo” insano da paixão que cega todos os olhos,
mas como grande vantagem, pode ter um “fogo” perene,
brasa que não se apaga, amor que ilumina uma vida.

Difícil encontrar essa admiração, na “virtualidade dos romances”,
quase impossível enxergar essa possibilidade na correria do dia.
Admiração que leva ao amor, requer um tempo, um espaço…
É preciso parar para ouvir, pensar nas palavras, mostrar-se de verdade,
sem meias verdades, nem perigosas mentirinhas.

Eu te admiro, logo te respeito.
Eu te admiro, logo te desejo.
Eu te admiro, logo te quero.
Eu te admiro, logo não tenho pressa de te amar pela eternidade dos dias.

____________________
Paulo Roberto Gaefke

Deixe seu comentário. Facebook.
image_pdfimage_print