Mensagem do dia 30 de Dezembro de 2012

Dor: momento de crescer ou se entregar

A dor é em 99% dos casos um aviso para mudarmos nossa postura perante a vida, baixarmos nossa bola, diminuir o nosso orgulho e mostrar novos caminhos, sim, porque todas estradas tem dois caminhos, todos os problemas tem no mínimo duas saídas e todos nós temos o direito de errar, aprender, reconstruir, recomeçar…



Não adianta fugir, uma hora ou outra a dor vai te visitar, seja com a perda de um ente querido, seja com momentos financeiramente difíceis, com amores não correspondidos, traições, doenças ou por pura inveja.
Esteja preparado para enfrentar a dor, não queira ser o(a) “Senhor(a) dos Anéis” o ser super poderoso que resiste a tudo e encara todo mundo de peito aberto, o que não chora, não sofre e nem reclama. Na hora da dor, vale tudo, chore, esperneie, arranque uns cabelos(o seu é lógico 🙂 ), mas não fique indiferente, não guarde para mais tarde a sua dor, resolva-se com ela, doeu? grite!
Passados as primeiras 24 horas da dor é necessário iniciar o processo de “exame da dor sob a luz da razão”, ou seja, começa chegar a hora de tomar uma decisão, prá onde eu devo seguir? Devo ficar aqui chorando e me lamentando da vida? Devo sair e vestir a minha melhor roupa e recomeçar? Tenho que ficar rindo a toa, fingindo que estou bem?
Olha, você deve mesmo é pesar na sua balança íntima(todos nós temos uma balança interior) os prós e os contras da sua decisão, se você quer ficar no papel de vítima, achando que só você foi injustiçado, que não tem forças para reagir, que não vai aguentar viver sem uma pessoa, pode ficar, mas já fica sabendo que é um caminho que leva a mais dor, a mais sofrimento, você vai perder peso, vai ficar com olheiras horríveis, vai perder amigos, vai ganhar mau hálito porque vai ficar chato (toda vítima é chata demais) e os chatos tem mau hálito, vai perder o respeito de quem você um dia conquistou e, principalmente, vai perder tempo (precioso tempo) que não vai voltar jamais.

A dor é em 99% dos casos um aviso para mudarmos nossa postura perante a vida, baixarmos nossa bola, diminuir o nosso orgulho e mostrar novos caminhos, sim, porque todas estradas tem dois caminhos, todos os problemas tem no mínimo duas saídas e todos nós temos o direito de errar, aprender, reconstruir, recomeçar…

Aprenda com a dor, chore a sua dor sim!, mas não deixe ela tomar conta da sua vida. Você é o único ser capaz de transformar a dor em aprendizado e conquistar alegrias, e ficar mais forte, mais experiente e com certeza alguém muito mais interessante…

Paulo Roberto Gaefke
ATENÇÃO:
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Escrito por Paulo Roberto Gaefke – www.meuanjo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +