Mensagem do dia 20 de fevereiro – Expectativas

A mensagem do dia fala das nossas “Expectativas”

Há dois lados na expectativa, um bom, e que deve ser praticado diariamente, que é o de esperar sempre o melhor da vida porque fazemos tudo com “o nosso melhor”, queremos o bem e lutamos por ele, e outro mal, que pode se manifestar de duas formas:


A primeira é a falsa expectativa (ilusão) de coisas boas, ou seja, apostamos tudo na resposta de coisas que não dependem de nós, de nosso suor, de nosso trabalho, de nossa ação, mesmo sabendo (inconsciente ou conscientemente) que não há a menor chance daquilo acontecer, nós nos agarramos a essa “falsa experança” e literalmente “quebramos a cara”.A segunda, é quase uma consequência dessa primeira, nós tomamos umas cacetadas da vida (decepção), uns desapontamentos em sequência, e começamos a criar um “fantasma” intimo que nos diz todos os dias que qualquer coisa que fizermos vai dar errado. Você nem começa a se mexer e já sabe que vai dar errado, em pouco tempo, você nem quer mais tentar.

Liberte-se!

Você é capaz de realizar o que quiser, mas deve sempre se lembrar que Santos Dumont antes de voar caiu e quebrou uns 10 aviões. Ford antes de colocar os carros em série, destruiu um monte de carroças, e pelo que sabemos, não existiu ninguém nesse planeta que criou algo novo sem experimentar, tentar, errar e tentar novamente, até acertar.

Viva o erro, viva a decepção, que sirvam de base para uma pessoa mais amadurecida, mais inteligente, mais bacana, mais viva!
Viva você, e você, viva!

Eu acredito em você

Paulo Roberto Gaefke
ATENÇÃO:
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Escrito por Paulo Roberto Gaefke – www.meuanjo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +