Mensagem do dia 05 de Março – Adapte-se

A Mensagem do dia de hoje fala da nossa capacidade de nos adaptarmos as diversas situações



Isso me faz lembrar daquelas pessoas que vão a Igreja e adoram o culto, a missa ou palestra. Adoram o lugar, usam o banheiro, tomam água geladinha no bebedouro e se bobear, pedem até para usar o telefone da Igreja, mas na hora que passa a sacolinha de oferta ou se fala em dízimo, a pessoa se ofende, já sai xingando, achando que toda Igreja só quer o “dinheiro dela”. Nem passa pela cabeça dela que todo aquele conforto custa dinheiro e que a Igreja, não tem máquina de dinheiro e nem está ali para vender roupas ou perfumes para angariar fundos.
E, o mais engraçado, é justamente essas pessoas, mesquinhas do cérebro e da alma, que mais sofrem, que mais tem problemas financeiros, amorosos e até de saúde. Pode reparar: pessoas que tem a vida destruída, em sua grande maioria, são mesquinhos de alma.

Adapte-se á vida, ao clima, as pessoas, ás circunstâncias. Despreenda-se, pare de ser “mesquinho” com a vida que Deus é abundância e deve rejeitar os miseráveis e ávaros de toda a espécie.
Aprenda a fazer de um sorriso, um compromisso.
Aprenda a fazer da sua palavra um documento.
Aprenda a fazer da dor, uma lição, da tristeza um trampolim para a felicidade.
Respeite a vida e reclame menos.
Quando reclamamos do tempo, reclamamos de Deus.
Quando reclamamos de nossa situação, reclamamos de nossa própria incapacidade de buscar soluções.
Então, eis a porta aberta para o progresso: adapte-se, respeite-se e respeite a todos sem distinção. Seguindo essa receita, não tem erro, é sucesso garantido!
Eu acredito no seu sucesso.
Paulo Roberto Gaefke
ATENÇÃO:
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Escrito por Paulo Roberto Gaefke – www.meuanjo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +