Medo de tudo

medodetudo

O medo é algo comum em nossa vida, é um sentimento que nos protege, nos livra de encrencas e é necessário para o equilíbrio e harmonia do nosso ser, mas como todos os nossos sentimentos precisa ser muito bem dosado para evitar que sejamos vítimas das energias que liberamos com esse sentimento.

Você já notou que o cachorro só ataca quem tem medo dele? E, mesmo os leões, ficam sem ação quando uma pessoa fica parada encarando-o nos olhos, o medo libera um cheiro (não é aquele cheiro daquilo que fazemos quando estamos com muito medo…risos), mas um cheiro que os animais sentem e percebem que somos “frágeis”.

Nós também percebemos quando uma pessoa está com medo, os ladrões por exemplo sentem quando essa ou aquela pessoa é uma “vítima mais fácil, mais medrosa” que as outras, percebendo através de gestos, de posturas, como por exemplo, aquela pessoa que mais colocou grades, arames, câmeras, cachorros em sua casa é a que tem mais medo e mais coisas para oferecer ao ladrão. Percebe?

Quando você investe muito em um medo acaba atraindo o mal, atraindo aquela energia para você. Isso não significa que você deve se descuidar da sua segurança, que você pode ficar tranqüilo em frente ao leão, mas, não pode e nem deve ficar alimentando medo de tudo e de todos, porque se o fizer, não vai mais sair de casa, não vai nem respirar, não vai nem ao banheiro com medo das bactérias…entende?

Assuma seu medo e procure entender de maneira lógica o que te faz agir dessa ou daquela maneira, procure ser previdente, mas evite os excessos. Viver com plenitude, ainda é a melhor maneira de vencer os nossos medos, aliás, se você realmente quer ser feliz vai ter que sair de sua toca e vencer o medo, então: seja feliz!

Eu acredito em você

Paulo Roberto Gaefke
[email_link]
original de
04 Feb 2002 20:36:44

image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +