João, batizando Jesus

Ele foi o peregrino do deserto e muitas vezes confundido com o próprio Mestre, que fazia questão de anunciar e dizer que não era digno nem de desatar a correia da sua sandália.
Era a própria humildade em pessoa, e muito certo da sua fé.
Há muito tempo atrás, surgiu uma Oração de Pedido de Intercessão a São João Batista que realmente trouxe muitas Graças para quem a praticou, e andou sumida durante um bom tempo.
Eis que lhe trago agora a oração e o jeito de fazer em 7 dias para ter uma resposta urgente para seus problemas mais urgentes.
Antes de virar o ano, ainda dá para melhorar muita coisa, conte com esse poder.
Peça agora:

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)





A vaidade, o orgulho, ou até mesmo, a soberba, jamais estiveram presentes em São João Batista e podemos comprová-lo pelos relatos evangélicos. Por sua austeridade e fidelidade cristã, ele é confundido com o próprio Cristo, mas, imediatamente, retruca: “Eu não sou o Cristo” (Jo 3, 28) e ” não sou digno de desatar a correia de sua sandália”. (Jo 1,27). Quando seus discípulos hesitavam, sem saber a quem seguir, ele apontava em direção ao único caminho, demonstrando o Rumo Certo, ao exclamar: “Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”. (Jo 1,29).



João batizou Jesus, embora não quisesse fazê-lo, dizendo: “Eu é que tenho necessidade de ser batizado por ti e tu vens a mim ?” (Mt 3:14). Mais tarde, João foi preso e degolado por Herodes Antipas, por denunciar a vida imoral do governante. Marcos relata, em seu evangelho (6:14-29), a execução: Salomé, filha de Herodíades, mulher de Herodes, pediu a este, por ordem da mãe, a cabeça do profeta, que lhe foi servida numa bandeja. O corpo de João foi, segundo Marcos, enterrado por seus discípulos.


image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +

3 thoughts on “João, batizando Jesus

Comments are closed.