Imaculada Conceição – 08 de Dezembro

8 de Dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição
Nossa Senhora da Imaculada Conceição dia 08 de Dezembro


A Imaculada Conceição ou Nossas Senhora da Conceição é, segundo o dogma católico, a concepção da Virgem Maria sem mancha do pecado original. Wikipédia

Em 8 de dezembro de 1854 o Papa Pio IX declarava dogma de fé a doutrina que ensinava ter sido a Mãe de Deus concebida sem mancha por um especial privilégio divino.

História de Nossa Senhora Imaculada da Conceição

Em 1304, o Papa Bento XI reuniu na Universidade de Paris uma assembleia dos doutores mais eminentes em Teologia, para terminar as questões de escola sobre a Imaculada Conceição da Virgem. Foi o franciscano João Duns Escoto quem solucionou a dificuldade ao mostrar que era sumamente conveniente que Deus preservasse Maria do pecado original, pois a Santíssima Virgem era destinada a ser mãe do seu Filho. Isso é possível para a Onipotência de Deus, portanto, o Senhor, de fato, a preservou, antecipando-lhe os frutos da redenção de Cristo.

Rapidamente a doutrina da Imaculada Conceição de Maria, no seio de sua mãe Sant’Ana, foi introduzido no calendário romano. A própria Virgem Maria apareceu em 1830 a Santa Catarina Labouré pedindo que se cunhasse uma medalha com a oração: “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós”.

No dia 8 de dezembro de 1854, através da bula Ineffabilis Deus do Papa Pio IX, a Igreja oficialmente reconheceu e declarou solenemente como dogma: “Maria isenta do pecado original”.

A própria Virgem Maria, na sua aparição em Lourdes, em 1858, confirmou a definição dogmática e a fé do povo dizendo para Santa Bernadette e para todos nós: “Eu Sou a Imaculada Conceição”.

Nossa Senhora da Imaculada Conceição, rogai por nós!


Oração a Nossa Senhora da Imaculada Conceição

Imaculada, Santíssima e Puríssima Senhora,
Mãe de Misericórdia, Mãe de Graça,
esperança e refúgio de todos os aflitos,
por tudo quanto posso representar-Vos
e mais Vos pode obrigar,
peço-Vos pelo Sumo Pontifice e mais Prelados da Santa Igreja,
e pela Paz entre os príncipes cristãos, exaltação da Santa Fé católica,
extirpação das heresias, conversão dos infiéis
e de todos aqueles que, abalados pelo espírito da incredulidade,
hesitam ou duvidam dos Vossos poderes e maravilhas.

Atraí, Senhora, a todos, para que, rendidos,
vos entoem os devidos louvores.

Ó Mãe amantíssima,

ponde os olhos da vossa compaixão no nosso amado país.

Destruí, ó Mãe poderosa,
qualquer princípio de erro que entre nós possa haver,
para todos os portugueses, à imitação dos nossos maiores,
unidos pela fé católica e corroborados no vosso amor,
formem como que um baluarte
e sejam dela os defensores e os propugnadores da Vossa realeza.

Rendo-Vos, Senhora, com fé, reverências e humildade,
quanto cabe nas minhas limitadas forças,
os meus cultos de afectuosa devoção.

Dignai-Vos pois, aceitar a minha boa vontade
e a de todos os que com tanto ardor Vos procuram.

Mostrai que sois Mãe de imensa piedade e misericórdia,
e que sois o nosso refúgio, o nosso amparo,
e o remédio eficaz para todos os nossos males.

Portanto peço-Vos, ó Mãe puríssima,
que vos digneis consolar a quem vos invoca,
remediando como sabeis e podeis
todas as suas necessidades.

Não me negueis o vosso patrocínio, porque,
depois de Deus, em Vós deposito toda a minha confiança,
como a única âncora de salvação e remédio;
concedei-me este favor e com ele também
o que particularmente vos peço
(aqui pode expor a súplica particular):

concedei-me um ardentíssimo amor vosso,
um fervoroso zelo da vossa honra e glória,
uma viva fé, esperança firme, e caridade perfeita,
e na hora da minha morte dignai-Vos assistir-me e confortar-me,
alcançando-me a graça final, para que,
pelos vossos merecimentos e intercessão poderosa,
e pelo mistério da vossa puríssima Conceição
mereça ir ver-Vos e gozar a vossa companhia no Céu
à vista do vosso Santíssimo Filho,
que com o Pai e o Espírito Santo vive
e reina por todos os séculos.
Assim seja.

image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +