Franquia um bom ou mau negócio para você?

Nunca antes na história desse país, tantas pessoas resolveram ou tiveram que empreender. O número de inscritos no MEI(Microempreendedor Individual) tem crescido de forma mais acelerado do que nunca e as pessoas tem buscado soluções para ter o “negócio próprio” com menos riscos e muitos acreditam que uma Franquia é a salvação da lavoura. Alto lá cara-pálida!



A coisa não é bem assim, no Brasil, existem mais de 3.000 redes de franquias. Ou seja: são muitas opções para o empreendedor que quer investir em uma unidade.

Coisas que você deve saber antes de pensar em uma Franquia.

Motivos para não investir em uma franquia, ou motivos para investir em uma franquia

Na Franquia vou trabalhar menos.

Primeira coisa que você deve tirar da sua cabeça é que com uma franquia você vai ter menos trabalho. Nada disso, você vai trabalhar muito! Afinal, o sucesso do negócio estará em suas mãos. Você decide como gerenciar – e, se não estiver pronto para fazer isso, é melhor nem começar: pois o risco da franquia falir será muito maior que o negócio próprio de pequena monta.

Você é disciplinado(a)? Consegue seguir regras?

Ai está uma bela pergunta que você deve se fazer antes mesmo de começar a sonhar com uma franquia. Se você é do tipo questionador, inquieto e que adora inventar, ou criar moda no ambiente de trabalho, uma franquia definitivamente não é para você, ou, raras franquias terão esse perfil, pois franquia quase sempre significa seguir as regras daquela rede e trabalhar dentro de um modelo já estruturado. Então, com certeza, não vai ser um bom negócio, caso você tenha a intenção de fazer tudo do seu jeito.

Números de Inscritos no MEI.

Em dezembro de 2016, havia 22 milhões de trabalhadores por conta própria no Brasil e o MEI
registrava 6,6 milhões de inscritos

Projeção de crescimento para a Economia no Brasil em 2018

A ONU (Organização das Nações Unidas) estima uma expansão de 2% em 2018 na sua projeção de crescimento da economia brasileira, depois de um crescimento de 0,7% neste ano. As novas projeções apresentadas pela entidade nesta segunda-feira, 11, ainda revelam que o desempenho da economia nacional ganhará força em 2019, com uma alta de 2,5%.

Procure uma franquia de um negócio que você se identifica.

Comprar, usar ou gostar daquela franquia e que sempre lhe atrai pelos serviços ou pelo atendimento ajuda muito na hora em que resolver trabalhar com essa rede. É mais do que um casamento, serão 8, 10 ou mais horas por dia vivendo com “aquela marca, aquele negócio” e isso nos próximo 5, 10, 20 anos da sua vida.

Como saber se uma franquia é um bom negócio para você?

Bom, se você já está de olho em uma ou outra franquia de seu interesse, faça o seguinte:
1) Converse com franqueados atuais e com alguns que saíram da franquia.
Pergunte o básico a esses franqueados: a franqueadora entrega aquilo que promete?

2)Visite as franquias em horários diferentes.

Visite as lojas da marca em vários dias da semana, em todos os horários. Veja a unidade quando não tem nenhum cliente e quando está lotada.
Esses são horários que vão lhe ajudar a fazer uma ideia clara de como será o seu dia a dia.

3) O retorno sobre o capital investido vai ser o ideal que você deseja?

Ora, o seu dinheiro parado em um determinado investimento pode render de 1,0 a 1,5% ao mês, e quanto a franquia poderá lhe render mensalmente após aquele período de amortização do investimento?
As franquias costumam ter essa planilha e mostrar para os candidatos. Examine os números.

4) O capital que você possui é superior ao valor pedido pela franquia?

Vamos supor que a franquia tal pede R$ 140 mil de investimento inicial, e é exatamente o valor que você consegue dispor. Não adianta achar que você vai resolver o problema com essa quantia. Tem que ter mais para capital de giro e despesas extras que podem pedir aporte urgente.

Pense nisso:

Não é apenas o franqueador que está escolhendo um franqueado. O franqueado tem o poder e o dever de escolher o seu franqueador.

Saiba mais:
O franchising e a Lei de Franquias no Brasil

No Brasil, o setor é regulado pela Lei de Franquias (Lei nº 8.955, de 15/12/1994), que, em seu artigo 2º, define franquia empresarial como “o sistema pelo qual um franqueador cede ao franqueado o direito de uso de marca ou patente, associado ao direito de distribuição exclusiva ou semi-exclusiva de produtos ou serviços .

Confira a Lei de Franquias no Brasil em sua publicação oficial:
Lei de Franquias 




image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +