Crédito consignado vale a pena?

O que é um empréstimo consignado?





“O empréstimo consignado é uma modalidade financeira onde o valor das parcelas do empréstimo contratado, são descontadas diretamente do salário ou da aposentadoria.”

Muito anúncio nos rádios, televisão e em todas as mídias possíveis falam das vantagens de se pegar um empréstimo consignado, sendo que a mais propagada é que os juros são menores.

Para os bancos ou agentes financeiros, a grande vantagem é do baixo risco do recebimento, já que antes mesmo de você receber o seu salário ou pensão, o banco já cobrou a parte dele direto na fonte.

Claro que isso faz com que uma parte da sua renda fique comprometida antes mesmo do dinheiro chegar na sua conta e se não for bem planejado você poderá se enrolar ainda mais, podendo até mesmo chegar ao superendividamento.

Brasileiros comprometem a renda para pagar dívidas!

Segundo o Banco Central, hoje em dia mais de 20% da renda das famílias brasileiras é usada só para pagar as parcelas de suas dívidas – o que inclui os juros, um número que dobrou de tamanho nos últimos dez anos e continua crescendo.

Três em cada dez brasileiros (34%) já fizeram empréstimos consignados.

Quando vale a pena pegar empréstimo consignado?

O crédito consignado é uma das linhas de crédito mais baratas do mercado, por isso é uma mão na roda em várias situações.
Trocar dívidas mais altas pelo crédito consignado com juros menores.
Quem trabalha com carteira assinada, é aposentado, pensionista do INSS ou funcionário público pode acessar o empréstimo com facilidade. Mas é preciso cautela na hora de contratar. Para usá-lo a seu favor, fique atento ao seu funcionamento e às situações em que ele pode ser seu aliado ou inimigo.

VANTAGENS DO CRÉDITO CONSIGNADO

Juros mais baixos:
Em geral, as taxas são menores do que as cobradas no empréstimo comum. Segundo informações da Anefac, hoje um cliente paga no cheque especial uma taxa de juros média mensal de 8,28% ao mês (159,76% ao ano), no cartão de crédito de 10,70% ao mês (238,67% ao ano) e em um empréstimo normal em banco de 3,45% ao mês (50,23% ao ano), enquanto no crédito consignado paga uma taxa de 1,92% ao mês (25,6% ao ano). Pelo site do Banco Central, também é possível consultar os percentuais médios praticados pelos bancos.

Limites definidos:
De acordo com as determinações do Banco Central, o valor da parcela do empréstimo não pode ser maior do que 30% do salário ou da aposentadoria do tomador do crédito. Se um trabalhador ganha R$ 2.000 por mês, o valor de cada parcela não pode ser maior do que R$ 600, por exemplo.

Troca de dívida mais caras:
Pode ser bom para sair de uma dívida cara por outra mais barata.

 

Crédito pode ser um aliado ou um inimigo para o seu orçamento. Entenda quando vale a pena pegar empréstimo consignado ou quando esse crédito pode fazer você apenas se enrolar ainda mais.

Faça contas e pergunte-se:
Será que as minhas despesas vão caber dentro do que vai sobrar líquido do meu salário ou pensão?
Lembre-se: No mês seguinte à contratação do empréstimo, seu salário ou benefício será 30% menor (caso use a parcela máxima nas duas modalidades possíveis). Seu orçamento está preparado para isso?

Desvantagens do empréstimo consignado

E se você perder o emprego?
(para quem faz consignado na folha de pagamento)
Em caso de perda do emprego, terá de quitar sua dívida de uma única vez ou então trocar o empréstimo por outro, normalmente mais caro. Além disso, é comum o contrato de consignado estipular um desconto de até 30% do valor que você receberá na rescisão. Mais um motivo para avaliar todas as regras atentamente antes de se comprometer com o empréstimo!

Serão anos de dívida.
Visualize  a sua vida com 30% menos de renda!!!
E se aquele imprevisto acontecer?
Pode ser que tenha que recorrer a outro empréstimo, adquirindo mais dívidas. E, como o desconto é feito diretamente do pagamento, você não pode adiar ou suspender o débito. Por isso reflita muito bem antes de adquirir o consignado.


image_pdfimage_print