Autoria devida

Estou em Campanha para valorizar os autores na Internet, como eu, que tem seus textos alterados ou simplesmente com a autoria removida, ou dolosamente trocada por qualquer nome “famoso” e acabam arranjando cada confusão…

Chaplin já não sorri, Platão dá plantão psicológico, Sócrates joga futebol e Mario Quintana já está escrevendo mais do que imagina…sem falar no Drummond, nem no calçadão no Rio ele tem paz…

Campanha de Valorização da Autoria Devida ou “Abaixo o Micão”
Aqui vai uma lista de textos que “as pessoas adoram repassar, as vezes pagando cada micão…

(Material recolhido com auxílio dos demais membros da Comunidade: Afinal, quem é o autor? Moderada por Lucia Kerr Joia. Compilação de dados realizada por Martha Rocha e Rosangela Aliberti, no orkut) textos principais, a lista está sujeita a novas inserções:
(página da comunidade: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=679171&tid=5231182836959318919

Autorias trocadas e/ou falta de devido destaque aos verdadeiros “circulando na net”:

– “A alma diferente” – (Artur da Távola) …os vulgos Ser diferente e/ou A alma dos diferentes contém enxertos.

– “A arte de gostar de uma mulher” – (Rafael Marti)

– “A obsessão por ser perfeita” – (Martha Medeiros) c/ matéria para revista Claudia cujo título é “Mulher Nota 9” o texto foi reduzido e publicado no jornal com o título “Miss Imperfeita”.

– “A Concha” – (Vitório Nemésio) não repassar como Fernando Pessoa.

– “A Cor” ou “Meu amigo branco” – (Léopold Sédar Senghor / Texto fala sobre como o branco muda de cor de acordo com as ocasiões)

– “A elegância do comportamento” – (é a crônica Avec Elegance de Martha Medeiros)

– “A fábula dos dois sapos – (Neil Eskelin)

– “A fé ri das impossibilidades” (C.T. Studd)

– “A galinha ruiva/The Little Red Hen – (Joseph Jacobs) …Fábula moderna – La gallinita y el pan não foram escritas por Ronald Reagen, idéia enxertada de origem desconhecida)

– “A gente não faz amigos, reconhece-os” – (Garth Henrichs)

– “A Impontualidade do Amor” – (Martha Medeiros)

– “A parábola do cavalo” – (Legrand)

– “A massacrante felicidade dos outros – (Martha Medeiros)
09/08/08
Rosangela
– “A morte não é nada./Eu somente passei/para o outro lado do Caminho(…) vide: Death is nothing at all I have only slipped away into the next room I am I and you are you (…) – (Henry Scott Holland)

– “AFINIDADE… (Artur da Távola), não é poesia, não possui constante citação do substantivo afinidade e não se escreve A finidade”

– “Aprendi no Jardim de Infância… /ALL I REALLY NEED TO KNOW I LEARNED IN KINDERGARTEN” – (Robert Fulghum) não é de Pedro Bial

– “A Prece da Árvore” – Walter Rossi

– “A realidade é que não te amo com os meus olhos que descobrem em ti mil falhas..” – (Shakespeare).

– “A Verdade Sobre Romeu e Julieta” – (Francine Bittencourt de Oliveira)

– “A voz do silêncio“ – (Martha Medeiros)

– “Ainda Bem Que Eu Dei” – (Daniela Mel/ O título correto é: “Trilogia sobre a arte de dar”)

– “Almas Perfumadas” – (Ana Cláudia Saldanha Jácomo)

– “Alta Tensão” ou “Gosto dos venenos mais lentos…” – (Bruna Lombardi)

– “Amar ou Ser Amado” – (Gislaine Andrade)

– “Amigo, Um Ensaio” – (Marcelo Batalha) …não é de Rachel de Queiroz, nem de Vinicius de Moraes, nem de Autor Desconhecido.

– “Amor é síntese” – (Mirthes Mathias) não é de Mario Quintana

– “Amores Mal Resolvidos” – (Martha Medeiros/ O título correto é: “Até a Rapa”.)

– “Aprendi” – (Verônica A. Shoffstal /também conhecido como “Depois de um tempo”)

– “As almas se encontram nos lábios dos enamorados” – (Percy Bysshe Shelley)

– “Barriga é Barriga” – (Celso Sanches)

– “Bunda Dura” – (Ailin Aleixo/ O título correto é: “Ode à bunda dura”)

– “Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é” – (Caetano Veloso)

– “Canção” – (Emilio Moura/Texto conhecido como: “Viver não dói” – Inspirou o texto chamado “Possibilidades perdidas” de Martha Medeiros)

– “Caso Isabella: a dor da falta de sentido” – (original: s(a)ite oficial do Jabor na CBN)
09/08/08
Rosangela
– “Certeza” ou “De tudo, ficaram 3 coisas…” – (Fernando Sabino / Trecho do livro “O Encontro Marcado”)

– “Certezas” ou “Não quero que alguém morra de amor por mim” – (Adriana Britto)

– “Círculos Fechados” – (Gloria Hurtado)

– “Ciclo da Vida e/ou Life Cycle” – (Sean Morey/ Texto que diz: “A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina…”).

– “Com o tempo” ou “Correr atrás das borboletas” – (Kátia Cruz/ A frase: “O segredo não é correr atrás das borboletas…” é de D.Elhers).

– “Currículo” (Juliana Spadotto / Texto que fala: “Eu já dei risada até a barriga doer…”)

“Daí-me, Senhor, a perseverança das ondas do mar(…) Trecho de: – Gabriela Mistral

– “Dar Não é Fazer Amor” – (Tatiane Bernardi / O título correto é: “Pout-pourri de assunto”)

– “Decifra-me ou Devora-me” – (Paula Campos)

– “Deficiências” – (Renata Vilella) não é de Quintana

– “Depoimento Sobre as Drogas / Pagodeaxéfunk.. Drogas da Pesada!” -(Vitor Trucco).

– “Desarmamento / Aprenda a Chamar a Polícia” – (Rossano Cancelier)

– “Desiderata” – (Max Ehrmann)

– “Deus costuma usar a solidão para nos ensinar sobre…” – (Paulo Coelho)

– “Dicas de Beleza” – (Sam Levenson) …não é de Audrey Hepburn.

– “Do Flerte ao Casamento” – (Bond Bilau)

– “Dúvidas Pascoais” – (Antonio Rocha Neto)

– “E tudo mudou…” – (Deanna Troi)

– “É apenas um cão…” – (Richard Biby)

– “Ei Sorria” (Cris Passinato)

– “Espero uma filha” – (Alessandro Eloy Braga)

– “Eu aprendi” – (procure entrar em contato com as obras de H. Jackson Brown Jr.) …não é de Andy Rooney nem de Shakespeare.

– “Eu sei, mas não devia” – (Marina Colassanti)

– “Eu te amo não diz tudo” ou “Saber Amar” – (Martha Medeiros)

– “ELA SE APAIXONOU” – (Artur da Távola) “vulgos na net”: Mulher Apaixonada e/ou A mulher apaixonada)

– “Faz parte” ou “Vergonha de ser brasileiro” – (Cozete Gelli Toledo)

– “Felicidade realista” – (Martha Medeiros)

– “Filtro Solar” – (Mary Schmich/ música música de: Baz Luhrmann)
09/08/08
Rosangela
– “Focinhos” – (Claudia Zippin Ferri)

– Frase: “Como são admiráveis as pessoas que não conhecemos muito bem.” (Millôr Fernandes)

– Frase de versos: “Não tenho mais tempo algum,/ser feliz me consome…” – (Adélia Prado)

– Frase:” Passamos a amar não quando encontramos uma pessoa perfeita (…) – (Sam Keen)

– “Gosto de você” (não é de Artur da Távola)

– “Há apenas duas coisas na vida que vocês têm que fazer. Vocês têm que morrer e fazer escolhas.” – ( James C. Hunter / Está no livro “O monge e o Executivo”)

– “Há quatro coisas que não voltam atrás:(…)” – (Horacio Riminaldo)

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas..” – (Fernando Teixeira de Andrade) …não é de Fernando Pessoa

– “Hábitos Saudáveis” ou “Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro…” – (AmronZinum)

– “Hipocondríaco” – (Silvio Lach)

– “Idade para ser feliz” – (Geraldo Eustáquio de Souza)

– “La Marioneta” – (Johnny Welch) …não é de Gabriel García Marquez

– “Let Us Keep Christmas” – (Grace Noll Crowell)

– “Loucos e Santos” – (atribuído a Marcos Lara Resende) não é de Oscar Wilde

– “Me encante” – Silvana Duboc (não é de Neruda)

– “Me leva” – (Ronaldo Leitão)

– “Meu nome é mulher” – (Fátima Aparecida Santos de Souza)

– “Minha inguinorância é probrema meu” – (Rosana Hermann)

– “Morre lentamente” Título correto: “A morte devagar” – (Martha Medeiros)
no livro Non-Stop

– “Mude” – (Edson Marques)

– “Mulheres Modernas / Mulheres Empresárias” – (Arnaldo Jabor)

– “Nascestes no lar que precisavas” título correto Reprogramação (psicografia de Francisco do Espírito Santo Neto/ditado por Hammed) …não é de Chico Xavier

– “Namoro em Tempos Modernos / Árvore Genealógica” – (Bond Bilau)

– “Não sabendo que era impossível, ele foi lá e fez.” – (Jean Cocteau).

– “Navegue” – (Silvana Duboc)

– “Ninguém é tão forte que nunca tenha chorado…” – (Reinilson Câmara)
09/08/08
Rosangela
– “Ninguém é dono da sua felicidade,/por isso não entregue sua alegria, sua paz,/ sua vida nas mãos de ninguém (…)” Paulo Roberto Gaefke, em Revolução da Alma, ñ é de Aristóteles

– “O Direito do Palavrão” – (Pedro Ivo Resende)

– “O milagre de um dia e/ou A New Day” – atribuído a Kirk McJay, na versão livre de Silvia Schimdt

– “O oposto do amor não é o ódio, mas a indiferença.” – (Elie Wiesel)

– “O poder desarmado” – (Heloneida Studart) não é de Rita Lee

– “O que é peripatético” – (Max Gehringer e Laila Vanetti) Título incorreto: Jesus é peripatético

– “O Que Faz Bem À Saúde / Previna-se” -(Martha Medeiros)

– “O sabor da vida ou Não coma de garfo e faca..” – (Parte do texto é atribuída a Roberto Shinyashiki).

– “O segredo não é correr atrás das borboletas, é cuidar do jardim pra que elas venham até você”(D.Elhers)

– “O tempo que foge!”(Ricardo Gondim, no s(a)ite oficial)

– “O Verbo For” – (João Ubaldo Ribeiro)

– “Ode a Bunda Dura e/ou Melancia” – (Ailin Aleixo)

– “Os Olhos” – (Machado de Assis)

– “Os olhos da cara” – (Martha Medeiros), Juventude eterna contém enxertos.

– “Os Votos” conhecido como: ”Desejo primeiro, que você ame…” (Sérgio Jockymann)

– “Orgasmo trifásico” (Ricardo Nunes), título correto: Orgasmo feminino que ñ é de Millôr Fernandes.

– “Pai Nosso Estendido” – (Edmilson Duarte Rocha)

– “Para que serve uma relação?” (Marta Medeiros)

– “Pedaços de Amizade” – (Letícia Thompson)

– “PEGADAS NA AREIA” – (Mary Stevenson)

– “Pedindo Uma Pizza em 2009” -(Daniel Kurtzman)

– “Pedras no caminho? Guardo todas, um dia construirei um castelo” – (Nemo Nox)

– “Pequeno Tratado sobre a Mortalidade do Amor” – (Alexandre Inagaki/ Também conhecido como: “Morre um amor”)

– “Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura” – (Fernando Pessoa no heterônimo de Alberto Caeiro em “O Guardador de Rebanhos”).
09/08/08
Rosangela
“Possibilidades perdidas” – (Martha Medeiros/ Texto conhecido como: ”Viver não dói” – O enxerto final que diz: “A cada dia que vivo mais me convenço de que o desperdício da vida… Esta no amor que não damos, nas forças que não usamos…” é de Mary Cholmondeley / E a frase final: “A dor é inevitável, o sofrimento é opcional” é de Tim Hansel)

– “Preciso de Alguém” – (Cris Passinato)

– “Precisa-se de mão de obra para construir um país” – (Pablo Teach)

– “Proctologista / Pedido de Amigo” – (Jacob El-Mokdisi/ A versão original desse texto é de autoria de: J.Miguel)

– “Promessas Matrimoniais” – (Martha Medeiros)

– “Quando Alguém” – (David Miranda)

– “Quando me amei de verdade” – (Kim McMillen)

– “Quantas vezes” – (Elizete Pereira)

– “Quanto mais às coisas mudam, mais elas se tornam as mesmas” – (Alphonse Karr).

– “Quase” – (Sarah Westphal Batista)

– “Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação” – (Provérbio Árabe)

– “Quem Sou Eu?/Decifra-me/Apresentação do Amor/O amor/AMOR BANDIDO/MEU HERÓI… = Título correto: “Desvenda-me” da autora: Lenya Terra

– “Queria um abraço hoje” Título correto “Dá um abraço?” – (TrovadorPR ou Wilfredo) ñ é de Vinicius de Moraes

– “Querido diário” – (Patrícia Daltro / O texto descreve o diário da autora fazendo uma dieta)

– “Quero ser teu amigo, nem de mais nem de menos…” – (“Poema do Amigo Aprendiz” é um poema apócrifo vide a Saudação de Amigo de Padre Zezinho).

– “Receita de Ano Novo” – (Carlos Drummond de Andrade)

– “Receita de mulher” – (Vinicius de Moraes) ,fragmentos na voz de Paulo Autran

– “Recomeçar” ou “Faxina na Alma” – (Paulo Roberto Gaefke/ A frase final: “Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.” é Alberto Caeiro/Fernando Pessoa)

– “Reencontros” – (Tania Lemke)

– “Relançando Mamãe” – (Ricardo Freire)

– “Rifa-se um coração” – (Ricardo Labatt)

– “Sacanagem” ou “O amor só acontece antes dos 30” – (Martha Medeiros)
09/08/08
Rosangela
– “Salmo do amanhecer” – (Dionísio Furtes Alvarez) vulgo: Amanhecer, não foi escrito por Chico Xavier

– “Saudade” – (Martha Medeiros / O título correto é: “A dor que dói mais”)

– “SE NÃO HOUVER FRUTOS VALEU A BELEZA DAS FLORES (…)” – (Maurício Ceolin), está contido no livro de Henfil.

– “Segue o teu destino” – (Ricardo Reis/Fernando Pessoa) …”A quem me deu perfume,/ A quem me deu sentido = apócrifo.

– “Seja idiota” – (Camila Garcia)

– “Sentir-se amado” – (Martha Medeiros)

– “Ser Feliz” ou “A Felicidade exige Valentia” – (Augusto Cury /Texto que fala: ”Posso ter defeitos, viver ansioso…”/A frase final: “Pedras no caminho? Guardo todas, um dia construirei um castelo” é do Nemo Nox)

– “Sermão do Casamento” – (Martha Medeiros / O título correto é: “Casamento na Igreja”).

– “Solidão” – (Fátima Irene Pinto / Texto que diz: “Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado…”)

– “Sotaque mineiro: é ilegal, imoral ou engorda?” – Felipe Peixoto Braga Netto (vulgo: As Mineiras)

– “Somos donos de nossos atos, mas não donos dos nossos sentimentos…” – (Rubem Alves)

– “Tantra/Totem de Nepal/ Karma” – (H Jackson Brown Jr), não é de Dalai Lama

– “Talvez” – (Sônia Carvalho) ñ é Onassis

– “Tenho Amigos” – (Paulo Sant’Anna/O título correto é: “Meus secretos amigos”)

– “Ter ou não ter namorado” – (Artur da Távola)

– “Tipo Assim” – (Kledir Ramil)

– “Torcida” – (Liliana Barabino)

– “Trem da Vida” – (Silvana Duboc)

– “Tudo o que sou não é mais do que abismo (…) – (Fernando Pessoa)

– “Um Dia de Modess” – (Rolinha)

– “Um dia sei que irei me separar dos meus amigos…“ ou “Enquanto houver amizade” – (Fernanda Lima Molina)

– “Um Toque Místico Para Iluminar o seu Dia” – (Tahyane Rangel)

– “Vaidade” – (Rosana Hermann)

– “Vassuncês diga o que é” – (Catulo da Paixão Cearense)

– “Verão Chegando” / “The Summer is Tragic!” – (Rosana Hermann)

– “VOCÊ SABE OUVIR?” – (Artur da Távola)

– “Vossos filhos não são vossos filhos (…)” – (Khalil Gibran) no livro Profeta

image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +

2 thoughts on “Autoria devida

  1. Recebi “Rifa-se um coração” atribuido a Clarice Lispector e saquei no ato que não poderia nunca ter sido escrito por ela. Embora na ocaião desconhecesse a vera autoria, escrevi a quem me enviara sobre o – digamos – equívoco ocorrido. Agora sei que é de Ricardo Labatt e informarei devidamente.
    Louvável a campanha. Afinal são muitos absurdos que circulam pelo correio virtual, num flagrante desrespeito a tanta gente.
    Sucesso e abraço amigo!

  2. Maravilha de trabalho. Vejo que já cometi o pecado de informar a autoria indevida em vários textos que postei por aí.

    Gostaria de saber quem é o verdadeiro autor do texto que intitulam de ” A arte de não adoecer”? Sei que não é de Dr. Dráuzio Varella….

    Obrigada!

Comments are closed.