A fé de quiabo

Simpatias: acreditar ou não?

Muita gente torce o nariz para as simpatias e confesso qeu durante um bom tempo eu mesmo olhava para elas e achava uma coisa “rídicula”, fruto da “ignorância” ou coisa inventada sem nexo, até que…

Pois bem, chegou uma época em minha vida que nenhuma reza, nenhuma oração, nenhuma atitude conseguia remover certos obstáculos que realmente me impediam de sair do lugar. Ao contrário, já ouviu falar naquele ditado: – Quanto mais eu rezo, mais assombração aparece?

Pois bem, isso não existe a toa, muita gente passa por situações assim e acabamaté culpando Deus e os santos pelo que anda passando.

Nosso entendimento e poder de pensar some quando a coisa aperta na nosa vida.

Pois bem, eu estava numa fase dessas, onde nada, absolutamente nada dá certo e só não passei fome porque tinha o meu quintal com legumes e verduras e ajuda da minha sogra, porque se não fosse isso…

Eu assistindo aquele desfile de coisas ruins e sem saber o que fazer, fiquei sentado diante da minha casa em uma mureta na calçada e do nada, te juro, do nada apareceu uma senhora que eu nunca havia visto que me falou assim:

– Filho, as coisas andam ruins porque você tem fé de quiabo!
Assustado com aquela mulher que eu nunca havia visto fiquei intrigado e perguntei, já meio sem paciência:

– Fé de quiabo? Que diabo é isso.
– O quiabo meu filho, se for colhido um pouco além do tempo endurece. Ninguém consegue comer.  Certas pessoas se ficam um pouco mais na dor não resistem as provas e endurecem o coração e Deus não pode agir.

Tome esse papel e faça o que está ai, mas dessa vez, abaixe a crista, remova o orgulho do seu coração e deixe a Luz agir.

Entregou-me um papel e saiu andando, mal tive tempo de abrir o papel e quando ia perguntar algo, ela já havia sumido…

Arrepiado, abri o papel, li e reli.
Era uma simpatia, que ensinava passo a passo algumas fórmulas para sair da miséria.
Embaixo estava escrito assim:

“Simpatias não são brincadeiras. São ensinamentos passados de geração em geração. Coisa de povos antigos que tinham o coração mais puro e almas que ouviam o Céu!”

Por isso, trate a simpatia como coisa séria e tudo lhe será dado.

Com esse conselho, eu fiz a simpatia que maios precisava e em poucos dias, vi toda a situação mudar. 3 dias depois desse encontro, eu fechei um contrato que me rendeu o equivalente aos dias de hoje uns 10 salários mínimos pagos a vista e antecipadamente, coisa impossível de se pensar pelo porte dessa empresa que até hoje é muito, muito exigente.

Se você, quer ver as simpatias que a Senhora me entregou e se precisa também sair de uma situação apertada, visite o site e conheça gratuitamente, porque de graça recebi e de graça eu repasso.
Pegue em:
http://www.meuanjo.com.br/simpatiasespeciais/

image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +

One thought on “A fé de quiabo

Comments are closed.