A vida, a viagem e a mala

A vida lembra uma grande caminhada onde os lugares mais bonitos são os nossos momentos felizes. O deserto e as tempestades de areia são aqueles  momentos difíceis que temos que atravessar, mesmo quando nosso desejo é de encostar em um canto e deixar a vida passar. 

Os ciclones, furacões e outras manifestações da natureza, são aqueles choques que recebemos sem esperar, as traições, as decepções, as ilusões.
O mar, as montanhas, os lagos mais lindos, as flores mais perfumadas são aqueles momentos em que nos encontramos apaixonados e tudo tem cor e perfume.

Para essa viagem, recebemos uma mochila que pode carregar o que quisermos, é o nosso cérebro. Nessa mochila vamos acumulando os caminhos floridos e os espinhos. Vamos levando lembranças boas e ruins. Acumulamos meio socado, meio empurrado, as pessoas que nos fizeram algum mal e guardamos com carinho os nossos amigos.Tudo isso vai acumulando um peso que vai se refletir na nossa força para caminhar.

Todo viajante sabe que precisa carregar somente o necessário para aquela viagem específica. Nenhum viajante leva camisetas cavadas para o inverno da Dinamarca, nem os dinamarqueses trazem casacos de pele para o carnaval do Rio de Janeiro.

Por isso, pare um pouco e esvazie a sua mochila. Desfaça-se das coisas que não te servem mais. Jogue fora as angústias, as mágoas, o rancor, a desilusão. Despeça-se do passado.
Com a mochila livre desse sobrepeso, você vai poder avançar mais rápido rumo a felicidade.
Eu acredito em você  e na sua capacidade de realizar.

Eu acredito em você
Paulo Roberto Gaefke
[email_link]


image_pdfimage_print

About Author:

Nascido em Diadema, SP no primeiro dia de janeiro de 1961, capricorniano que adora a vida e conhecer as pessoas, apesar de adorar a reclusão do meu lar. Pai, avô, irmão, filho, cristão, budista, evangélico, católico, espírita, templário, abduzido, desencontrado e meio incerto, assim sou eu... Paulo Roberto Gaefke no Google +

Comments are closed.